Pe. Wagner: AS SEIS LIÇÕES DO VASO DO OLEIRO. Clique aqui!

 

PADRE WAGNER LOPES RUIVO

 

AS SEIS LIÇÕES DO VASO DO OLEIRO

 

“Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.” (Jr 18,4).

 

A Palavra nos interpela para que sem medo, nos coloquemos nas mãos do Divino Oleiro para que Ele nos molde segundo Lhe aprouver fazendo de nós um belo vaso depositário de sua graça!

Interessante é que no Antigo Testamento o óleo da unção era guardado num belo vaso de honra (daí vem o termo “vaso honorífico” que, por sinal, é um dos títulos da Virgem Maria) e a Santa Igreja até hoje guarda os óleos sagrados em vasos sagrados! Deus quer fazer de nós um vaso de honra onde Ele possa depositar a Sua unção, a Sua graça!

Neste capítulo, Deus pede a Jeremias que desça à casa do oleiro porque ali Ele deseja lhe falar… E como nada nesta vida é por acaso, Jeremias chega justamente no momento em que o vaso que o oleiro estava modelando havia se quebrado…

Daí, podemos tirar pelo menos seis lições que a alegoria do vaso do oleiro nos ensina:

  1. Quando o vaso se quebra, Deus reinicia o trabalho e começa a fazer algo totalmente novo!

Deus não faz remendos, ele faz “novas todas as coisas”! Ele nos refaz! No recria a cada dia se nos deixamos em Suas mãos!

Quantas vezes a vida, o pecado, palavras duras que pessoas nos dirigiram… nos deixaram em cacos, Deus junta nossos cacos com amor e nos refaz!

  1. Mas às vezes, o processo para Deus fazer algo novo em nossa vida é doloroso. E por isso, às vezes, se está doendo, é Deus nos refazendo! Tirando de nossas vidas aquilo que Ele não deseja porque sabe que nos fará mal. Corrigindo em nós alguma imperfeição.

Às vezes, Deus está amassando o barro… Se Deus está nos provando, não questionemos, praguejemos, amaldiçoemos, ou desistamos… DEUS sabe o que é melhor para nós.

  1. Não ter medo do que não deu certo! Por isso também não devemos ter medo de algo em nossa vida não tenha dado certo, das frustações que fazem parte da vida. Porque enquanto estivermos nas mãos de Deus, Ele sempre irá nos refazer. E fará sempre algo melhor do que antes! O segredo é não querer sair de suas mãos!

O rei Davi dizia: ” Prefiro cair nas mãos do Senhor, pois grande é a sua misericórdia, e não nas mãos dos homens”. (II Sm24,14).

  1. Não somos descartáveis: Reparemos ainda que o oleiro não descartou o vaso estragado. Como o vaso que o oleiro fazia de barro se lhe estragou na mão, tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu. Na sociedade dos descartáveis, Deus não despreza aquilo que, aos olhos das pessoas, perdeu o seu valor! Para Deus você nunca perde o seu valor!
  2. Outro ponto interessante: você nunca verá um vaso discutindo com Seu oleiro, dando palpite… não queira dar palpites na obra que o Senhor quer realizar na sua vida! O plano dEle é sempre melhor do que o teu! Por isso, se entregue totalmente e confia!
  3. O barro por si só não tem valor algum, mas nas mãos do artista se torna algo de sublime valor! Há vasos leiloados por milhões na História da humanidade! Você verá reinos e países guerreando por ouro, petróleo, pedras preciosas, mas nunca por barro!

Por isso São Paulo Apóstolo irá dizer: “quem se gloria que se glorie no Senhor”! (II Cor 10,17). Se somos qualquer coisa é graças ao artista! Se acharmos que fazemos qualquer coisa por nós mesmos, somos como um pincel que se gaba de ter pintado uma bela tela quando na verdade, não faria nada se não estivesse nas mãos talentosas e habilidosas do artista!

Talvez hoje alguns digam: estou todo quebrado, meu casamento quebrou, minha família quebrou, minha saúde quebrou! Não tenha medo! Deus é especialista em vasos quebrados e pode refazer tudo aquilo que nós por nossos erros e próprias culpas estragamos!

Que Santa Filomena, nossa amada amiga e padroeira, da qual Deus fez um lindo vaso de honra, interceda por todos nós para que possamos rezar com o Salmista: “Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!” (Sl137). Assim seja! Amém!

 

 

Pe. Wagner Lopes Ruivo

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimos Posts

CURTA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK